Dior, preciso dizer mais?

Olá amigas;

Não preciso nem escrever muito neste post pois as próprias imagens falarão por si só.

Também nem preciso dizer que Dior arrasou nas passarelas, isso não é novidade pra ninguém!

Mas posso afirmar que, mesmo não tendo um legítimo Dior no  closet , podemos nos inspirar e muito nas suas criações, afinal a moda está aí pra ser inspirada e transformada para nosso estilo, é ou não é?

A coleção outono-inverno 2018, está muito além da beleza, aliás, todas as coleções que pisam nas passarelas do mundo tem uma grande história e pesquisa desenvolvida por trás delas.

Todo processo de criação é muito rico em cultura e, para quem pode e quer ter acesso a essas peculiaridades, garanto que vai adorar o riquíssimo mundo fashion.

A moda não é simplesmente colocar uma peça que está todo mundo usando e sim, entender porque aquela tendência foi criada naquele momento. Quando chegamos a entender isso descobrimos como é surpreendente o caminho que os estilistas percorrem até atingir num produto final.

Produto esse , que não é atoa, que arranca suspiros de inúmeras pessoas.

Ta aí! A moda é um caminho muito mas muito bacana pra se conhecer.

Cada detalhe e cada cor tem um porque de existirem ali naquele momento. E esse universo é vasto!

“Dior e o female empowerment

A colecção desta estação teve como inspiração o 50.º aniversário dos protestos dos estudantes em Paris, em 1968. Depois de ver uma exposição sobre os eventos, Maria Grazia Chiuri interrogou-se sobre o que estaria a Dior a fazer então. Foi assim que descobriu uma fotografia a preto e branco de uma jovem a protestar à porta da Dior, porque não tinham minissaias suficientes no interior, conta a Vogue. A directora criativa da marca – que tem abordado temas feministas nas últimas estações – apresentou uma colecção rica em patchworks e xadrez. Pela passerelle desfilava ora um fato completo, ora uma modelo de sutiã com um top de rede transparente. “Esta expressão da feminilidade sem desculpas faz transparecer perfeitamente o espírito da [colecção de] Dior Outono/Inverno 2018″. Só ficaram a faltar as minissaias.”

“A história da Alta Costura está ligada à história da arte moderna.

O estilista é um verdadeiro criador, e a palavra “ateliê” designa o lugar de expressão tanto do artista, quanto do estilista.

No entanto, o verdadeiro ateliê do artista é a sua mente. É nesse contexto de equilíbrio entre sonho e realidade, imaginação e realização, que Maria Grazia Chiuri, Diretora Artística das coleções femininas da Maison, pauta suas pesquisas e seus trabalhos de investigação.

Afinal, a Alta Costura representa o sonho da moda. Um universo no qual é possível criar livremente, experimentando técnicas, materiais e formas.

Mergulhar no âmago do movimento surrealista permitiu à estilista acrescentar um toque de imaginação a esta coleção de Alta Costura Primavera-Verão 2018, proporcionando uma mudança de perspectiva e uma inversão ótica permanente.”

https://www.dior.com/couture/pt_br/moda-feminina/alta-costura/desfile-de-alta-costura-primavera

Bordados e patchworks já estão emplacando várias estações e, por enquanto, vão ficar.

Já é marca da estação, mas a pegada está linda e charmosa. O vinil também irá sobressair.

O azul passará a ser o preto do inverno. Belíssima e elegante troca.

Mesmo o preto tendo seu eterno espaço, a nova cor dominará as ruas e lindamente roubará a cena do céu cinzento da estação.

Podemos notar que, inclusive, na alta costura as peças estão cada vez mais comfy. E isso é o que nós mulheres precisamos e queremos, beleza e muito conforto.

Os acessórios de inverno estão esbanjando elegância. As boinas serão as novas queridinhas e farão nossas cabeças.

Já amei!

Encantadora! Sem palavras para descrever.

Mesmo mergulhada neste universo que às vezes parece tão distante, podemos encontrar nele a essência para adaptarmos à nossa realidade.

Meninas inspirem-se, criem seus próprios looks. O que mais vale nisso tudo é  aproximar essa “historinha” da sua realidade.

Dêem asas a imaginação e deixem suas mentes voarem!

beijinhos e até o próximo post

 

14 opiniões sobre “Dior, preciso dizer mais?”

  1. Eu to sempre tentando criar uns looks, mas não sou nada criativa. Bom, não faz muito o meu estilos essas roupas. Gosto de umas coisas mais estilo roqueira sabe? Calça jeans, all stars e blusinhas básicas

  2. Sinceramente achei as roupas horrorosas mas o contexto de cada peça deu a entender que a tendencia será xadrez e peças transparentes floridas que são encanto e beleza cada uma. As do desfile achei estranho. O importante é o contexto e acho que captei.

  3. Não costumo gostar muito das modas de passarela, acho elas forcadas, um estilo com qualquer coisa que só porque é de marca faz sucesso, mas amei os vestidos e usaria.

  4. Para tudo e realmente não precisou dizer nada. Kkkk… Que desfile tudo de bom e quem dera eu poder usar um desses looks com uma história em cada peça. Amei o post. Grande beijo ?

  5. Amei o post, tenho que passar mais vezes por aqui com certeza! Super concordo com você, quando sabemos o porquê da peça, da costura do tecido e tudo mais, comoeçamos realmente a entender o tudo isso representa!

Deixe uma resposta